fbpx
O uso do AVA para o processo de ensino e aprendizagem

Que a utilização da tecnologia é cada vez mais presente em nosso dia a dia, já não é novidade para ninguém. Estamos conectados 24 horas, e poder ter acesso a informação na palma das mãos, além de fundamental, já virou rotina. Por isso, agregar tecnologia ao mundo educacional passou a ser algo bem comum. Afinal você consegue imaginar como seria estudar ou até mesmo fazer um trabalho sem a utilização de um computador, acesso à internet e possibilidade de pesquisar um determinado assunto sem sair fisicamente do lugar?

Os avanços tecnológicos e principalmente recursos voltados para a área educacional, trouxeram reais possibilidades de acesso ao conhecimento. A localização geográfica deixou de ser um impeditivo a partir do momento que a utilização da internet se tornou mais popularizada.

Atualmente, é possível conhecer museus, países, fazer compras em qualquer parte do mundo sem sair da frente do computador. 

E quando se fala em educação, logo pensa-se em sala de aula, pois a nossa maior referência é o presencial, com carteiras enfileiradas, lousa, caderno, caneta, etc. No entanto, para estudar a distância de uma maneira organizada, padronizada e com a possibilidade de utilização dos mais diversos recursos tecnológicos disponíveis no mercado, em meados de 1990, começaram a surgir os primeiros Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Nas primeiras versões foram estruturadas quatro principais funcionalidades, que eram: incorporar elementos já disponíveis na web, gerenciar arquivo e fazer cópias de segurança, módulos básicos de inclusão de conteúdo e avaliação e relatórios básicos sobre os alunos e suas avaliações feitas.

Atualmente os Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs) possuem inúmeras possibilidades de recursos tecnológicos, pois permitem auxiliar os usuários na troca de conhecimento, possibilitando a utilização de funcionalidades que vão de encontro às metodologias aplicadas por cada instituição, como: chats, fóruns, webconferências, vídeos, materiais didáticos, avaliações, relatórios, gamificação entre outros, que propiciam aos alunos a socialização de práticas educacionais e a construção de um espaço interativo e muito eficiente ao processo de ensino e aprendizagem.

Atualmente existem inúmeros Ambientes Virtuais disponíveis no mercado, com diversos recursos técnicos e pedagógicos, que podem ser configurados de acordo com as metodologias adotadas pelos cursos e instituições de ensino, para apoiar professores e alunos no estudo a distância, por isso a escolha correta faz toda diferença. Afinal, do que adianta ter uma ferramenta que não está de acordo com as suas necessidades?

Já pensou se os alunos chegam na instituição para ter aula e as chaves das salas físicas sumirem? Um verdadeiro caos, não é?! Pois bem, mesmo acontece com os alunos da EaD quando o Ambiente Virtual não funciona adequadamente.

O pensamento é: Ambiente Virtual de Aprendizagem é a Sala de Aula do aluno EaD, e do mesmo jeito que precisamos ter um ambiente físico adequado no presencial, é imprescindível oferecer o mesmo na EaD.

Ferramentas tecnológicas, seja em qual segmento for, devem ser utilizadas para facilitar a nossa vida, por isso use e abuse, mas escolha recursos de qualidade e coerentes ao seu dia a dia.

Profª. Lusana Veríssimo
Gerente de Tecnologia Educacional

INSTITUCIONAL

FAQ
Instituto Nikola Tesla